domingo, 12 de novembro de 2017

A Importância do Grupo de Comunhão




A Importância do Grupo de Comunhão
Por: Capelão Pastor Benedito Ribeiro



"Os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum.
Vendendo suas propriedades e bens, distribuíam a cada um conforme a necessidade. Todos os dias continuavam a reunir-se no pátio do templo. Partiam o pão em casa e juntos participavam das refeições, com alegria e sinceridade de coração, louvando a Deus e tendo a simpatia de todo o povo. E o Senhor lhes acrescentava diariamente os que iam sendo salvos." Atos 2.44-47
    A palavra comunhão conota o significado de realização de algo em comum (em que todos podiam participar), no sentido do agir, pensar e sentir. No meio cristão entendemos que comunhão denomina do termo grego KOINONIA, se referindo a "compartilhamento" daquilo que temos, e que possuímos em comum e classificarei três pontos porque os irmãos da igreja primitiva obtiveram sucesso no compartilhar, na realização de algo em comum ao qual era para o bem de todos

1- CONFIANÇA:  A Palavra menciona que os que "criam", acreditavam, confiavam e mantinham-se unidos e tudo que tinham era em comum acordo. E prevaleciam, pois todos os dias se reuniam no pátio do templo,mas havia um horário específico para estas reuniões?  No capítulo três de Atos dos Apóstolos, versículo 1 Pedro e João subiam ao templo à hora nona, a hora da oração e oravam no Pórtico de Salomão o lugar onde os discípulos se reuniam para pregar as boas novas de Jesus logo após a ressurreição e a hora nona dos judeus  corresponde ao nosso horário como sendo às três
Nota: Também foi na nona hora que Jesus clamou em alta voz dizendo  "Eli, Eli. lamá Sabactâni" (Mateus 27,46)
Partiam o pão em casa, participavam juntos das refeições e com alegria e sinceridade de coração, louvavam a Deus e conquistavam a simpatia de todo o povo, e o Senhor diariamente  acrescentava os que iam sendo salvos.
Nestas reuniões dos santos em Cristo Jesus, observamos que havia interesse de todos de comum acordo para que tudo desse certo, havia esta motivação em poder compartilhar com alegria e o desejo de dividir tudo o que possuíam de comum acordo com os que precisavam.  A confiança  entre todos gerava uma confiança de tal proporções ilimitadas onde despertava a simpatia de todo o povo. Havia um aditivo que motivava esta confiança, conforme já observamos e friso que todos os que criam, acreditavam piamente que todos podiam acionar este sentimento o de compartilhar.
O verbo "crer" ele consegue realizar esta motivação e impulsionar a Fé, pois a Fé só é eliminada  se houver a dúvida para impedir este pulsionamento. CRER é ter FÈ, isto implica em confiar,
Segundo o escritor do Evangelho de João, ele menciona o verbp CRER quase 100 vezes, o motivo de ele ter feito o uso do verbo crer foi propositalmente com a finalidade de poder ressaltar e realçar o leitor a entender que é para uma pessoa receber o "dom da vida eterna" é necessário "crer". E segundo pesquisas é bem interessante  que  João não menciona em seu evangelho a palavra Fé ou o verbo Arrepender-se (fica livre para pesquisarem). 
Com esta confiança e harmoniosa lição de vida para os nossos tempos, esta lição de que os irmãos da igreja primitiva repartiam tudo os que tinham em comum com os outros motivava e realçava um sentimento sublime que é o amor.

2- AMOR: Não resta nenhuma dúvida que se não houvesse amor nada daria exito, mas fluía este sentimento na vida de cada irmão ali presente.
"Amai-vos cordialmente um aos outros" Rm 12.10
"O amor não faz mal ao próximo." Rm 13.10 

Todos os dias se reuniam no pátio do templo e motivados e com muita disposição, alegria, entusiasmo e todos louvavam e adoravam a Deus.

Houve alguns filósofos que definiram o amor de uma forma épica, usando para definir uma história ou alguma mudança dos fatos ou acontecimentos. Citamos como exemplo, A tomada de Tróia pelos gregos, foi uma história épica. Muitos poetas, dramaturgos, atores e compositores tentaram definir em suas obras o sentido da essência do amor, mas a Palavra de Deus a define em sua integridade  e essência real bem mais conclusiva ao qual nos revela com exatidão que não existe e nunca existira um amor igual ou idêntico ao amor de Deus. Os escritores da Bíblia usaram para definir este amor a palavra grega Ágape, embora segundo pesquisas também podendo ser usada por humanos inspirados por este sentimento de amor, mas em um grau de proporção bem inferior, porque o amor de DEUS através de seu FILHO UNIGÊNITO, JESUS CRISTO é capaz de transformar vidas, analise a sua vida, veja o que você era antes de aceitar Jesus como seu Senhor e Salvador e veja agora de criatura a passar se filho de Deus, se ainda não não o aceitou, não deixe para depois. Um atoa sublime de amor da parte de nosso Deus para com o mundo, salva-lo. Enviou seu Filho Unigênito, para que por meio dele, os nossos pecados fossem perdoados.

Pois, pela morte de Cristo na Cruz, nós fomos libertos, isto é, os nossos pecados são perdoados." Efésios 1.7

Deus pelo seu infinito amor absoluto e concreto nos perdoou aos nossos pecados, uma atitude que este amor pleno nos condiciona a amarmos ao próximo assim como Deus nos amou, um amor incondicional, perfeito em sua totalidade onde não há interesses.

" Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas que ele nos amou a nós, e enviou o seu filho para propriação (perdão) pelos nossos pecados," (1 João 4.10)

"Quem não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor." (1 João 4.8)

E Jesus demostrou este amor a todos se exceções, foi para todos, ensinando-nos a aprender a COMPARTILHAR em realizar algo em comum acordo no sentido do agir, pensar e sentis.

3 - COMPARTILHAR: Segundo a tradição cristã o ministério de Jesus Cristo teve uma duração de 3 a 3 anos e meio, tempo em que esteve em convívio com seus discípulos,um a um os escolheu, cada um com um histórico de vida e personalidades diferenciadas, mas algo ele possuíam em comum, o de poderem compartilhar a presença o zelo e cuidado do Senhor para com eles, onde o foco era a KOINONIA, a comunhão na realização de terem algo em comum e poderem dividir de integra comunhão com todos.
E estando próximo o final do ministério do Mestre, Jesus como sempre movido de íntima compaixão e já próximo da comemoração da páscoa judaica, decidiu tomar uma iniciativa de ter um momento especial, exclusivo e intimo com os 12 discípulos ao qual os amava, celebrar a última ceia judaica o lado deles. Encarregou os seus discípulos mais íntimos Pedro e João a se encarregarem dos preparativos da ceia de páscoa, ao qual seria em local especial para o evento, uma casa com uma grande sala ampla e confortável, no pavimento superior da casa, conforme narrado nos quatro evangelhos e em 1 Co 11,21-26 citando os detalhes da celebração da ceia. No dia da celebração da ceia de páscoa judaica compartilharam dos pães ázimos e das ervas amargas, um memorial referente a saída do povo hebreu das terras do Egito. Foi um momento muito especial e contagiante que marcou a todos os participantes, pois houve ali naquele lugar o manifestar da comunhão/Koinonia
E Jesus num ato de alegria e amor, reparte o pão entre os seus amigos (discípulos), dizendo " Este é o meu corpo", dando-lhes um novo mandamento, "Ame os outros como eu vis amei." reproduzindo ali uma quadro afetivo onde o seu discurso de despedida, tocou em cada coração dos presentes diante de Jesus para que dessem continuidade, prosseguimento em tudo que Jeus os havia ensinado, dizendo: "vocês agora são meu amigos e não mais cervos"

" Já não são chamados de servos, porque servo não sabe o que seu amo senhor faz, mas Eu vos tenho chamado de amigos,pois tudo o que ouvi do Pai. Eu COMPARTILHO." João 15.15

E tendo realizado e participado da última ceia pascoal de tradição judaica com seus discípulos, realizaram algo que os mantinham em comunhão e koinonia, compartilhar o que tinham em comum no sentido de agir, pensar e sentir, e que nós também possamos ter estes mesmos sentimento que os nossos irmãos da igreja primitiva perseveraram e obtiveram, a simpatia de todo o povo e o sucesso da parte de Deus, ao qual diariamente acrescentava os que iam sendo salvos.

Capelão Pastor Benedito Ribeiro - Membto da 2ª.IPR de Vl.Camargo - Curitiba-PR - Em 11 de novembro de 2017. 



Capelães Pastor Benedito Ribeiro e Missª. Ivonete Ribeiro 
 UNIDOS PELA PAZ - s2sobrinho@gmail.com
 "A alegria no coração aformoseia o rosto" Pv 15.13
 Arte é Vida, Viva a Vida com Arte Deus é maravilhoso.

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

DEVOCIONAL DIÁRIO - 09 de novembro de 2017

"Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo." Romanos 5:1

Pensamento: Como uma pessoa, atormentada pela culpa do seu pecado, pode obter paz com seu Criador ??? De acordo com a Escritura só há um remédio: justificação pela fé em Cristo. Se você está tentando encontrar a paz de outra maneira, esqueça o caminho é Jesus. Nada de sacrifícios, nada de penitências, nem de fazer boas obras para essa conquista. Apenas crer. Essa é a graça de Deus para nós. Justificação é o pronunciamento favorável de um juiz, declarando que o acusado é justo e inocente !!! É isso que Deus fez por nós através da vida de Jesus Cristo, livrou-nos de toda punição e de toda culpa.

Oração: Senhor Deus, quero declarar minha fé em Jesus, e declarar sobre minha vida a justificação que traz a paz. Obrigado por me considerar inocente, justo, e sem culpa. O Senhor é o perfeito juiz, é o maravilhoso Deus, é o Pai de amor, é o Salvador !!! Por favor tenha misericórdia de mim, perdoa minhas falhas, minhas limitações, minhas negligências, meu orgulho, minha falta de amor, e ensina-me a viver com sabedoria, conforme a liberdade que Jesus Cristo conquistou. Eu oro em nome de Jesus. Amém.

"Quem tem Jesus no coração, te paz de espírito"

O amor é uma das razões para que tudo possa dar certo em nossas vidas no dia a dia,"amai-vos cordialmente um aos outros" (Romanos 12.10),pois "o amor não faz mal ao próximo" (Romanos 13.10), quem ama faz o bem e bem a si próprio.

Capelães Pastor Benedito Ribeiro e Missª. Ivonete Ribeiro 
  UNIDOS PELA PAZ EM CRISTO JESUS
s2sobrinho@gmail.com
 "A alegria no coração aformoseia o rosto" Pv 15.13
 Arte é Vida, Viva a Vida com Arte 
 Deus é maravilhoso.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL SUA HISTÓRIA


E.B.D. Escola Bíblica Dominical

Como surgiu?

    Surgiu em 20 de julho de 1.720 na cidade de Glaucester, na Inglaterra no período da Revolução Industrial, A industria de tecelagem atraiu muita gente do campo que iam para as cidades em busca de uma melhor condição para a vida. Glaucester era uma importante cidade e havia muitas desigualdades sociais, uma minuiria com muita riquezas e uma maioria com muita pobreza e a alfabetização para poucos da população, havia muitas igrejas, mas isto não impedia o avanço da criminalidade neste cenário,surge então Robert Raikes, fundador da Escola Bíblica Dominical, jornalista e editor trabalhando na imprensa de propriedade de sua família, era um homem de profunda convicções religiosas, preocupava-se muito com as situações das prisões, tendo em mente a regeneração destes criminosos, e descobriu que o abandono das crianças pobres era de uma totalidade se igual, lutavam uma contra as outras de tamanha perversidade, maldosos,mentirosos, ladrões sujos e despenteados, esta era a realidade em que viviam estas crianças na cidade de Glaucester Devido estas situações vista por Raikes fundou uma escola que funcionava aos domingos, devido as crianças e aos jovens que trabalhavam de segunda a sábado em uma jornada de trabalho de 12 horas diárias.
    O livro que usava para os estudos foi a Biblia, cantava com os alunos e ministrava a palavra a eles e ensinando também boas maneiras de moral e civismo, com um ato de profunda caridade cristã, obteve auxílio de várias senhoras crentes, fazia visitas aos bairros pobres da cidade a fim de convencerem os pais a enviarem seus filhos a escola. De 1.780 a 1.783, já haviam 7 escolas fundadas em Glaucester, cada escola tendo em média 30 alunos e em 1.783 que Robert Raikes publicou em seu jornal a transformação  ocorrida nas vidas destas crianças, foi um triunfo uma conquista de vitória.
   Robert Raikes, nasceu em 14 de setembro de 1.736 em Glaucester,Reino Unido e faleceu em 5 de abril de 1.811 na esma cidade que nasceu, casado com Anne Trigge (desde 1.767) era membro da Igreja Anglicana, considerado como o pai das Escolas Dominicais. 

Solas criptura.tt,org - Revista Vida Cristã nº. 183

-==================================================================-







Capelães Pastor Benedito Ribeiro e Missª. Ivonete Ribeiro,
Presidentes da UNIPAZ- CAPELANIA INTERNACIONAL UNIDOS PELA PAZ  com Sede na cidade de Curitiba-PR
Capelães Gilberto dos Santos e Cátia Simone, Secretários Executivos
E-mail: 2sobrinho@gmail.com  (41) 98525-0000 WhatzApp
 "A alegria no coração aformoseia o rosto" Pv 15.13
 Arte é Vida, Viva a Vida com Arte
 Deus é maravilhoso.

UNIPAZ - Capelania Internacional unidos pela Paz em Curitiba-PR

sexta-feira, 3 de novembro de 2017


Vôo em “v” dos gansos ensina como o homem pode trabalhar em equipe

Quando você vir gansos voando em formação “v”, pode ficar curioso quanto às razões pelas quais eles escolhevoar dessa forma…Uma equipe de cientistas da universidade de montreal no Canada pesquisou o vôo em “v” na década de 60 e descobriu como a técnica pode indicar o que fazer em equipe, até hoje.

Pessoas que compartilham uma direção comum, visão da empresa e um senso de equipe, missão do trabalho chegam ao seu destino mais depressa e mais facilmente porque elas se apóiam na confiança umas das outras.

2 Sempre que um ganso sai da formação, ele repentinamente sente a resistência e o arrasto do ar por tentar voar só, e de imediato, ele retorna à formação para tirar vantagem do poder de sustentação da ave à sua frente.
Existe uma força, um poder e uma segurança em equipe, maior quando estes colaboradores estão na mesma direção com pessoas que compartilham um objetivo comum.

3) Quando o ganso líder se cansa, ele reveza, indo para a fim do “V”. Nesse momento, imediatamente um outro assume a ponta.
É vantajoso ter um revezamento dos integrantes da equipe, quando se necessita fazer um trabalho árduo.

4) Os gansos de trás grasnam para encorajar os da frente a manterem o ritmo e a velocidade.
Todos participantes de uma equipe necessitam ser reforçados. Apoio ativo e encorajamento dos companheiros traz encorajamento frente à dificuldades.

5) Quando um ganso adoece ou se fere e deixa o grupo, dois outros gansos saem da formação e o seguem, para ajudar e protegê-lo. Eles o acompanham até a solução do problema e, então, reiniciam a jornada os três, ou juntam-se à outra formação, até encontrar o seu grupo original.
A solidariedade nas dificuldades é imprescindível em qualquer situação, principalmente numa equipe.
roberto.garini@sonoticiaboa.com

"Somos uma equipe fortalecidos no amos de Cristo"
Isto é a UNIPAZ  e você no amor de Jesus


FAMÍLIA UNIPAZ é uma equipe ao qual  priorizamos o respeito e todos em um só pensamento de colocarmos em pratica o ofício ministerial em capelania no qual atendemos ao nosso chamado vocacional e voluntário  com um espírito samaritano e solidário em levarmos o amor e assistência para aqueles que estão abatidos, aflitos e desconsolados, Não priorizaremos nenhuma bandeira religiosa e nem denominacional e com uma excelente relacionamento e harmonia, juntos unidos fortalecidos em nossas convicções colocando em prática nossas tarefas + nossos planos + nossos projetos + nossos objetivos orientados pelo Espírito Santo e a nossa única bandeira Jesus Cristo nosso Senhor e Salvador, que nos deixou um grande e sublime exemplo de amarmos ao próximo como a si mesmo.
Mateus 25.35 "porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me acolhestes; 

36 estava nu, e me vestistes; adoeci, e me visitastes; estava na prisão e fostes ver-me. "

Por: Capelão Pastor Benedito Ribeiro.



                      Capelães Pastor Benedito Ribeiro e Missª. Ivonete Ribeiro
Idealizadores da UNIPAZ - CAPELANIA INTERNACIONAL UNIDOS PELA PAZ
Uma associação sem fins lucrativas que visa assistir,compartilhar e consolar uma vida aflita. s2sobrinho@gmail.com - (41) 98525-0000
"A alegria no coração aformoseia o rosto" Pv
Deus é maravilhoso.

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

a família projeto de Deus

Resultado de imagem para Instituição chama familia
Uma família original, perfeita

família
substantivo feminino
  1. 1.
    1.grupo de pessoas vivendo sob o mesmo teto (esp. o pai, a mãe e os filhos).
  2. 2.
    2.grupo de pessoas com ancestralidade comum.

                          


UMA INSTITUIÇÃO SOCIAL CHAMADA FAMÍLIA

   A família representa um grupo social primário que influencia e é influenciado por outras pessoas e instituições. É formado por pessoas, ou um número de grupos domésticos ligados por descendência (demonstrada ou estipulada) a partir de um ancestral comum, matrimónioou adoção. Nesse sentido o termo confunde-se com clã. Dentro de uma família, existe, sempre, algum grau de parentesco. Membros de uma família, geralmente pai, mãe e filhos e seus descendentes, costumam compartilhar do mesmo sobrenome, herdado dos ascendentes diretos. A família é unida por múltiplos laços capazes de manter os membros moralmente, materialmente e reciprocamente durante uma vida e durante as gerações. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

   FAMÍLIA : PRIMEIRA INSTITUIÇÃO SOCIAL CRIADA POR DEUS

    Pertencer à família de Deus é um grande privilégio. 

Deus não nos trata como estrangeiros ou escravos. Ele cuida de nós com carinho de pai. "Aba" significa "Papai". Na igreja encontramos uma família imperfeita mas unida pelo amor do Pai. Como é bom pertencer a essa família especial! 
(https://www.bibliaon.com/familia_de_deus/)Portanto, vocês já não são estrangeiros nem forasteiros, mas concidadãos dos santos e membros da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, tendo Jesus Cristo como pedra angular, no qual todo o edifício é ajustado e cresce para tornar-se um santuário santo no Senhor. Nele vocês também estão sendo edificados juntos, para se tornarem morada de Deus por seu Espírito. 
Efésios 2:19-22


A história da criação nos conta que Deus criou o homem e a mulher à Sua imagem e semelhança e lhes deu a ordem para crescer e se multiplicar, gerando uma raça à semelhança do Criador. Pela interferência do Maligno, antes que tivesse filho, o homem pecou, danificou essa semelhança, perdeu a comunhão com o Pai, foi expulso de Sua presença, e gerou filhos apenas à sua própria imagem, desfigurada pelo pecado. Então, Deus enviou o Seu Filho Jesus Cristo  conforme os textos acima para redimir todo aquele que crê, corrigir o desvio provocado pelo pecado, e adotá-lo na família de Deus.Andando por aí é fácil identificar um membro da família terrena de Deus. Ele é diferente porque reflete a imagem do Pai. Como Jesus, ele é manso (Mt 11:29), ama (Jo 13:34,35), perdoa (Cl 3:13), serve aos outros (Jo 13:14,15), procura agradar ao Pai em tudo (Jo 8:29), é santo (I Pe 1:15,16) e ministra ao mundo (Jo 17:18).
Preocupado com o bom nome dessa família, Paulo exorta a Timóteo dizendo: “Para que fiques ciente de como se deve proceder na casa de Deus, que é a Igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade” (I Tm 3:15).
Você e sua casa toda têm a opção de fazer parte da família de Deus. Lembre-se: O apóstolo João afirma que essa bênção só é dada aos que recebem a Jesus (1.11,12,13). Receba-O agora! Faça parte dessa família.(Pastor Jonas Neves)




                                Capelão Pastor Benedito Ribeiro e Missª. Ivonete Ribeiro
                            Secretários Capelães Pastor Gilberto e Cátia
UNIPAZ - CAPELANIA INTERNACIONAL  UNIDOS PELA PAZ 
Curitiba - Pinhais - Londrina (PR) 
 Praia Grande e Litoral Paulista-SP
 s2sobrinho@gmail.com
"Felizes os que promovem a paz." Mt 5.9
 "A alegria no coração aformoseia o rosto" Pv 15.13 
 Arte é Vida, Viva a Vida com Arte
 Deus é maravilhoso.

terça-feira, 31 de outubro de 2017


     DEUS É A NOSSA FORÇA

 Deus é o nosso refugio e fortaleza e nele estamos seguros, por mais difícil que possa parecer a nossa caminhada pelas veredas da vida e por mais sinuosa que seja e por mais obstáculos que possamos encontrar não desistiremos, não temeremos, ou desesperarmos porque se colocarmos a nossa fé em ação e tão somente crermos em Deus e onde quer que andemos ele nos guiará e guardará os nossos passos e com ele estaremos seguros, nenhum mal nos afligirá,Deus é o nosso refúgio e socorro bem presente e debaixo de suas asas estaremos seguros, nesta caminhada olhar para trás nunca, pois o que olhar para trás se distancia o que passou, passou e nem pensar em parar se pararmos acomodamos, mas seguir sempre,porque o Senhor caminha a nossa frente derribando todas as barreiras e eliminando todas as  angústias, tristezas e dificuldades. Deposite a sua  confiança no Senhor e tudo ele fara. Não temas e tenha bom animo, confie no Senhor

Apresente DEUS as tuas angustias e aos teus problemas e mostre a eles o tamanho do teu Deus.E tu seras sarado.




VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO(A)

Há um  DEUS

Creia nisto, Deus é ONIPRESENTE, esta em toda a parte em redor de você, dentro de você ao teu lado bem juntinho de você, isto não é maravilhoso? Você não está só.
Não permita e jamais deixe que a mágoa o perturbe: não se abale e nem te abatas, procure manter-se calmo(a) e supere todas as dificuldades e seja mais que um vencedor, pois ele deseja fazer algo por você, creia somente, creia em Deus, se aproxime dele e ele se achegará até você, ouça a voz do seu Deus e sinta a presença de Deu em sua vida, você não esta só. Deus existe!!! 
                                                                                                             (anônimo)

QUÃO AGRADÁVEL É ESTAR NA CASA DE DEUS

Alegrei-me quando me disseram: Vamos á casa do SENHOR.
Por causa da casa do Senhor nosso Deus, buscarei o teu bem.
                                                                                                    Salmos 122:1 e 9







Capelão Pastor Benedito Ribeiro e Missª. Ivonete Ribeiro 
UNIPAZ - CAPELANIA INTERNACIONAL  UNIDOS PELA PAZ 
 s2sobrinho@gmail.com 
 "A alegria no coração aformoseia o rosto" Pv 15.13
 Arte é Vida, Viva a Vida com Arte 
 Deus é maravilhoso.

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Uma palavra para o seu coração.


"Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu darei descanso a vocês. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. 
Mateus 11:28-29

Nada como buscar, consolo e ânimo naquele que nos fortalece e nos da esperança e amor para um melhor viver, Jesus Cristo o nosso                                                              socorro bem presente e nele podemos confiar.


Halloween: uma tradição de mau gosto

image from google

Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal; que fazem da escuridade luz e da luz, escuridade; põem o amargo por doce e o doce, por amargo!” Isaías 5:20

Em torno do dia 31 de outubro, anualmente, em diversas partes do mundo, é realizada uma festividade denominada Halloween, mais conhecida no Brasil como o “Dia das Bruxas”. Muitos colégios, centros comunitários e até igrejas protestantes reproduzem cenários, fantasias, brincadeiras e até defendem a inocência cultural de tal ocasião.

Esta breve reflexão pretende, objetivamente, destacar a história do Halloween e seu significado, bem como apresentar uma resposta bíblica que auxilie sua aplicação.

Cinco séculos antes de Cristo, os celtas irlandeses começaram a comemorar o fim do verão e início de ano novo para a agricultura. Na ocasião, homenageavam todos que, durante aquele ano, haviam morrido. Esta homenagem envolvia a consagração dos seus mortos ao Sol, conhecida como Samhain (“fim de verão”). Os druidas (magos celtas) acreditavam que nesta data os mortos voltavam para se relacionar com suas famílias, mas para afastar os maus, era preciso deixar doces e comidas na porta dos seus antigos lares.

Para associar-se com tal tradição, em 741 d.C. o Papa Gregório III transferiu a data 13 de maio para 1º de novembro, a fim de comemorar a “Festa de Todos os Santos” ou “Finados” (culto prestado a favor de fiéis católicos mortos). No dia anterior era realizada uma importante vigília, chamada All Hallows Eve: All (todos), Hallows (santos) e Eve oue’en que é uma contração de evening (fim do dia ou noite), posteriormente adotada como Halloween. Portanto, o significado é “noite de todos os santos”, cujo contexto envolve culto aos mortos. Com o passar dos anos, esta festividade essencialmente religiosa e pagã, tornou-se numa prática folclórica enfatizada por figuras demoníacas, bruxas, caveiras, abóboras com espíritos, zumbis, vampiros, monstros, etc., contrariando a perspectiva de culto aos santos católicos. Por isto, o Vaticano chegou ao ponto de chamar o Halloween de “manifestação contracultural”¹ e, no seu jornal mais conhecido, L'Osservatore Romanocriticou tais práticas por seu pano de fundo ocultista e absolutamente anticristão.²

A prática de cultuar os mortos começou com os egípcios e lentamente seduziu facções do povo de Israel, sendo posteriormente proibido por Deus. Qualquer culto que não seja dedicado exclusivamente a Deus, é idólatra. Deus exige adoração exclusiva e condena qualquer envolvimento com ocultismo pagão (Lv 19:31, 20:6-8, 27; Dt 18:10-12; Sl 106:28, 36-38; Pv 8:36; Is 8:19; Mt 4:10; Jo 4:24; Rm 12:2; 1 Co 10:20; 2 Co 2:11; Ef 5:8-12; 2 Tm 1:7; Hb 9:27; 1 Jo 4:4; Ap 22:15).

Embora muitos permitam e até participem destas festividades alegando folclore inocente e sem intenção de cultuar mortos ou demônios, tais práticas demonstram aceitação e/ou admiração por aquilo que é condenável aos olhos de Deus, independente da intenção, mas da sua prática em si. Por trás da suposta inocência, especialmente por causa do uso tradicional de crianças e doces, há significados tenebrosos relacionados com demônios, medo, idolatria e feitiçaria.

Portanto, não se envolva ou permita a seus filhos se envolverem com festas temáticas do Halloween.
____________________
Notas:
¹http://www.vatican.va: The Salesian Center for Faith and Culture.
²http://the-american-catholic.com: Vatican Condemnation of Halloween is False

***
Autor: Rev. Ericson Martins
Fonte: Boletim Informativo PIPG - Ano XXI, Nº44 - 29/Outubro/2017

Halloween uma cultura que não nos pertence. o feio mascarado de bonito.

Shalom

Capelães Pastor Benedito Ribeiro e Missª. Ivonete Ribeiro
UNIPAZ -  CAPELANIA INTERNACIONAL UNIDOS PELA PAZ
E-mail:  s2sobrinho@gmail.com - 9410 98525-0000
 "A alegria no coração aformoseia o rosto" Pv 15.13 
 Arte é Vida, Viva a Vida com Arte -  Deus é maravilhoso.

domingo, 29 de outubro de 2017

Alegrei-me quando me disseram vamos a casa do Senhor




Alegrei-me quando me disseram vamos a casa do Senhor

Salmos 122
Algumas pessoas vão à igreja em busca de bênção.
Algumas pessoas vão à igreja por mero costume.
Algumas pessoas vão à igreja para rever os amigos.
Algumas pessoas vão à igreja por que se sentem bem.
Tudo isso é bom e aceitável, no entanto, o Salmo 122 nos apresenta outros MOTIVOS pelos quais o nosso coração deve ansiar e se alegrar em ir à Casa do Senhor.
1. ESPERANÇA
“Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor. Pararam os nossos pés junto às tuas portas, ó Jerusalém!” (vs 1 e 2).
A esperança do salmista era tão grande que o deixava “na ponta dos pés”. É extremamente saudável e importante para quem vai à Casa do Senhor ter essa expectativa, pois elas nos deixam atentos a tudo e o nosso coração fica mais aberto aos ensinamentos da Palavra do Senhor. Tudo fica mais empolgante e mais agradável.
No Salmo 84 o salmista admite invejar os pássaros que moram na presença do Senhor: “Minha alma desfalecida se consome suspirando pelos átrios do Senhor. Meu coração e minha carne exultam pelo Deus vivo. Até o pássaro encontra um abrigo, e a andorinha faz um ninho para pôr seus filhos. Ah, vossos altares, Senhor dos exércitos, meu rei e meu Deus! Felizes os que habitam em vossa casa, Senhor: aí eles vos louvam para sempre” (vs 2 a 4).
2. PROTEÇÃO
“Jerusalém, que estás construída como cidade compacta, para onde sobem as tribos, as tribos do Senhor, como convém a Israel…”
Jerusalém é uma cidade cercada de muros altos, que oferecem proteção aos que nela habitam. Ao entrarem nesta cidade compacta, os viajantes, depois de atravessar “os vales da sombra da morte”, sentiam-se seguros.
3. GRATIDÃO
“… para renderem graças ao nome do Senhor” (vs 3 e 4).
Não há nada de errado em ir à Casa do Senhor buscar bênção, mas não podemos nos esquecer de agradecer, de render graças ao nome do Senhor, de demonstrar a nossa gratidão, não apenas com palavras, mas com ações de graça.
4. JUSTIÇA DIVINA
“Lá estão os tronos de justiça, os tronos da casa de Davi” (vs 5).
O ser humano anseia por justiça, mas a sociedade nunca satisfez esta sua ansiedade. Não há justiça neste mundo. Somente diante de Deus o homem sacia sua fome de justiça.
5. INTERCESSÃO
“Orai pela paz de Jerusalém! Sejam prósperos os que te amam. Reine paz dentro de teus muros e prosperidade nos teus palácios. Por amor dos meus irmãos e amigos, eu peço: haja paz em ti!” (vs 6 a 8).
Assim como os judeus intercediam por Jerusalém, nós, os brasileiros, devemos interceder por Brasília, para que haja paz e prosperidade dentro dos “muros” do Brasil. A Bíblia é muito enfática neste ponto: Devemos interceder pelos nossos governantes. 
Protestar quando preciso, reclamar quando for o caso, fiscalizar sempre! Mas, jamais deixar de interceder pelo nossos país, por amor “dos meus irmãos e amigos”.
6. MINISTÉRIO PESSOAL
“Por amor da Casa do Senhor, nosso Deus, buscarei o teu bem” (vs 9).
Por fim, devemos ir à Casa do Senhor dispostos a por a mão na massa, pois, como diz o provérbio: “De boas intenções está cheio o inferno”. Devemos ser praticantes e não somente ouvintes da Palavra. Devemos buscar o bem da Casa do Senhor. Devemos nos envolver por amor.
CONCLUSÃO
Pode ser muito rica a experiência de ir à presença do Senhor, aproveite:
1. ESPERANÇA
2. PROTEÇÃO
3. GRATIDÃO
4. JUSTIÇA DIVINA
5. INTERCESSÃO
6. MINISTÉRIO PESSOAL
Por isso, sempre podermos dizer: “Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor”.

Título: Alegrei-me quando me disseram
Autor: Pr Ronaldo Franco
Fonte: Site do Pastor
                                                   *************    **************



O segundo mandamento é: ‘‘Tens de amar o teu próximo como a ti mesmo.”’ — MATEUS 22:39.
Quando um homem perguntou a Jesus: “Quem é realmente o meu próximo?”, Jesus respondeu usando a ilustração do samaritano e explicou o que
 significa amar os outros.
outros.

 (Leia Lucas 10:29-37.) Essa ilustração fala de um judeu que foi roubado, espancado e deixado na estrada para morrer. Um sacerdote israelita e um levita viram o homem. Eles deveriam ajudá-lo, mas não fizeram isso. Em vez disso, foi um samaritano que o ajudou. Naquela época, os judeus e os samaritanos se odiavam. — João 4:9O samaritano usou óleo e vinho para tratar dos ferimentos do judeu. Depois, ele o levou a uma hospedaria e deu ao dono dois denários para que ele cuidasse do judeu. Esse valor era igual ao salário de dois dias de trabalho. (Mateus 20:2) Tudo o que o samaritano fez para ajudar aquele homem ferido foi uma demonstração de verdadeiro amor ao próximo. Podemos ser como aquele samaritano se tivermos compaixão e amor pelas pessoas. Ame a seu próximo como a ti mesmo, sigamos o exemplo do Mestre Jesus Cristo o Filho de Deus.… João 13. 33Filhinhos, Eu ainda permanecerei convosco por pouco tempo. Vós me procurareis, mas como Eu disse aos judeus, agora vos digo: ‘para onde Eu vou, vós não podeis ir’. 34Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como Eu vos amei; que dessa mesma maneira tenhais amor uns para com os outros. 35Através deste testemunho todos reconhecerão que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns pelos outros.” 

**********   **********








Capelães Pastor Benedito Ribeiro e Missª. Ivonete Ribeiro
 UNIPAZ
 s2sobrinho@gmail.com
 "A alegria no coração aformoseia o rosto" 
Pv 15.13 Arte é Vida
 Viva a Vida com Arte Deus é maravilhoso.